Ônibus

Eletra mostrará suas tecnologias elétricas e híbridas no Dia da Mobilidade Elétrica.

No evento em São Paulo, a empresa dará ênfase na Flexibilidade do Dual-Bus, que pode operar no modo híbrido, reduzindo emissões,

e elétrico puro com emissão ZERO.


Na terceira edição do “Dia da Mobilidade Elétrica”, que será realizada no próximo sábado, dia 15 de setembro, em São Paulo, a Eletra fará uma exibição completa das tecnologias que dispõe para o futuro limpo da mobilidade brasileira. Essas tecnologias, que conjugam os recursos hibrido e elétrico, são formadas por três modelos de ônibus: o Dual-Bus híbrido e elétrico puro de 13,2m de comprimento; o e-Bus, 100% elétrico, articulado de 18m de comprimento, desenvolvido pioneiramente no Brasil, e o Dual-Bus híbrido e trólebus, articulado de 23m de comprimento.

Segundo Ieda Oliveira, gerente comercial da Eletra, a utilização do Dual-Bus tem superado as expectativas, sobretudo na redução de emissões e na qualidade de vida da população e dos passageiros. “Um dos principais diferenciais do modelo é a sua flexibilidade, pois no modo híbrido consegue operar reduzindo emissões e em áreas de interesse garante emissão ZERO no modo elétrico, sem necessidade de nenhuma infraestrutura para recarga, já que as baterias são recarregadas na frenagem do veículo”, enfatiza a executiva.

O Dual-Bus é considerado a melhor proposta tecnológica para o transporte urbano por poder circular em diferentes configurações, como híbrido, trólebus e híbrido ou elétrico puro. Configurado para circular no Corredor Metropolitano ABD, operado pela Metra Transportes, possui 13,2 metros de comprimento e capacidade para transportar 82 passageiros.

Possui motor elétrico desenvolvido pela WEG e gerador formado por um motor a diesel veicular OM 924 Série A Euro V desenvolvido pela Mercedes-Benz especialmente para o projeto. As mudanças de marcha e a velocidade ocorrem suavemente, sem trancos, mesmo com o veículo lotado e numa pista em aclive.

O veículo é movido por um avançado conjunto de  baterias de lítio, ligadas em série, instaladas em quatro compartimentos sobre a carroceria. Na versão elétrico puro, essas baterias permitem uma tração silenciosa, macia e potente. O Dual-Bus desliza suavemente sobre a pista, sem descarregar qualquer tipo de material poluente na atmosfera

Além de participar da carreata, o Dual-Bus híbrido e elétrico puro vai operar no traslado dos visitantes do 14ª. Salão Latino-americano de Veículos Elétricos e Híbridos, que acontecerá entre os dias 17 e 19 de setembro, no Transamérica Expo Center, em São Paulo.

Outro destaque da Eletra na carreata é o e-Bus, elétrico puro de 18m de comprimento, com sistema de ar-condicionado e piso baixo. Tracionado por um motor elétrico, cuja única fonte de energia é o banco de baterias instalado no veículo, pode operar em qualquer sistema viário. É o mesmo sistema de tração de um trólebus comum, porém sem a necessidade de rede aérea externa. Este modelo integra o conceito mais moderno dos veículos elétricos, pois as baterias recebem recargas de oportunidade nos intervalos de operação. As recargas de oportunidade permitem otimizar o investimento no sistema, já que aumenta a autonomia e diminui o tamanho do banco de baterias.

Dual-Bus já roda em São Paulo.

O terceiro modelo Eletra é o Dual-Bus híbrido e trólebus, articulado de 23m de comprimento. Em aplicação há dois anos, faz a linha metropolitana entre o município de Diadema, no ABC, e a região da Berrini, na zona Sul da Capital Paulista, operado pela Metra Transportes. Tem capacidade de transportar 153 passageiros e chassi articulado de quatro eixos e motor elétrico desenvolvido pela WEG. O gerador, por sua vez, é formado por um motor veicular movido a diesel de cilindrada reduzida de 12 para 7 litros e desenvolvido pela Mercedes-Benz especialmente para o projeto, e um gerador também feito pela WEG. É equipado com moderna transmissão automática Alisson, que facilita a tarefa do motorista e traz conforto ao passageiro. As mudanças de marcha e velocidade também ocorrem suavemente, sem trancos, mesmo com o veículo lotado e numa pista em aclive.

Na versão trólebus, a novidade é o sistema pneumático de recolhimento das alavancas coletoras de energia. Nos trólebus comuns, as hastes no teto que se ligam à rede aérea de energia são recolhidas manualmente. No Dual-Bus elas podem ser acionadas diretamente pelo motorista no painel. O ônibus, assim, se desconecta da rede aérea e passa a mover-se por suas próprias baterias sem interromper a viagem.

A carreata da Mobilidade Elétrica reunirá carros elétricos ou híbridos, bicicletas, patinetes, ônibus e caminhões, e faz para da 14ª Plataforma Latino-Americana de Veículos Híbridos-Elétricos, Componentes e Novas Tecnologias. Sairá às 9h da Rua Treze de Maio, na Bela Vista, e percorrerá o trajeto pela Avenida Paulista, até a Praça Charles Muller (Pacaembu), onde os veículos ficarão expostos para apreciação dos interessados. O objetivo é chamar a atenção do poder público, da iniciativa privada e conscientizar a sociedade sobre a necessidade de adotar novos hábitos para cidades mais sustentáveis.

Comentários